DEZ RAZÕES PARA EVITAR O USO DE SOLVENTES ORGÂNICOS.


 

1)       Pegam fogo com facilidade, podem causar incêndios e explosões graves com considerável perda de patrimônio e até de vidas humanas.

 

2)       São poluentes do ar, da terra, das águas, inclusive dos lençóis freáticos.

 

3)       Colaboram com o efeito-estufa, em consequência com o aquecimento global, o maior problema atual de nosso planeta.

 

4)       Através da reação com óxidos de nitrogênio na presença de luz solar podem gerar ozônio na troposfera, que é camada atmosférica mais próxima da terra, prejudicando os seres vivos: animais e vegetais e, em maior quantidade, até os minerais.

 

5)       Podem causar sérias doenças desde crônicas até agudas, afetando o sistema respiratório, o sistema nervoso indo, em alguns casos, até a carcinogenia com formação de tumores malignos ou a leucemia.

 

6)       O controle da exposição dos usuários a solventes é muito difícil, pois devido à sua volatilidade, penetram o organismo aspirados pelo ar e chegam à corrente sanguínea também passando através da absorção pela pele.

 

7)       Solventes podem ser traiçoeiros, quando causam mal, geralmente o fazem de forma imperceptível, ou seja, normalmente não causam nenhuma irritação à pele e só apresentam distúrbios neurológicos aparentes ou indisposições se forem absorvidos e/ou inalados em doses muito grandes.

 

8)       Contra o uso de solventes existem também outras razões técnicas e econômicas: não permitem diluição ou enxágüe com água, tornando cara e difícil uma operação de limpeza.   Seu custo inicial também tem subido de forma acelerada em decorrência do preço do petróleo.

 

9)       Geralmente atacam os materiais mais comumente usados como os plásticos, vernizes de isolamento e tintas de proteção, destruindo-os ou alterando suas propriedades significativamente, a curto, médio e longo prazo.

 

10)    Todos os solventes, seja em maior ou menor escala, são tóxicos e a única forma de escapar de seus efeitos é estar isolado deles, o que significa usar luvas resistentes a solventes evitando a absorção pela pele e ao mesmo tempo portar máscaras com filtros adequados eficazes ou com ar autônomo ou bombeado.

 

Este relatório não visa propagar a proibição do uso de solventes, nossa intenção é chamar a atenção sobre seu uso com maior responsabilidade e conhecimento, utilizando-os somente onde for insubstituível, sempre com exposição controlada dentro de padrões aceitos e recomendados internacionalmente.

 

Esteja também alerta sobre outras informações muito difundidas:

 

ECOLÓGICO

Não acredite que qualquer ou composto químico, muito menos um solvente, exceto a água pura, possa ser “ecológico”.

BIODEGRADÁVEL

Quando houver informação que um solvente é biodegradável:

Observe que segundo a OCDE (Organization for Economic and Development), através da Norma 310F, um solvente é considerado biodegradável quando mais de 60% do produto é degradado num período de 28 dias.

Enquanto que para tensoativos aniônicos utilizados em desengraxantes base d´água, por exemplo, só se considera biodegradável a substância com grau de biodegradabilidade de no mínimo 90%, isto ocorrendo normalmente em até 5 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *